OMS alerta sobre volume de áudios dos smartphones e MP3

FONTE: NE10 | Blog Casa Saudável

Cerca de 50% das pessoas de 12 a 35 anos correm risco de perda de audição devido à exposição prolongada e excessiva a sons altos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), preocupada com a saúde auditiva dos usuários de smartphones e outros dispositivos de MP3, publicou um regulamento não vinculativo sobre o volume de som desses dispositivos. Cerca de 50% dos jovens de 12 a 35 anos (ou seja, 1,1 bilhão de pessoas) correm risco de perda de audição devido a uma “exposição prolongada e excessiva a sons altos”, segundo a OMS.

“Uma vez que temos o conhecimento para evitar a perda auditiva, não deveria existir tantos jovens prejudicando sua audição ouvindo música”, ressaltou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. Atualmente, 5% da população mundial, ou seja, 466 milhões de pessoas, incluindo 34 milhões de crianças, sofrem de perda auditiva. No entanto, a OMS não sabe que porcentagem está relacionada ao mal uso desses dispositivos de áudio.

As novas regras, elaboradas pela OMS em conjunto com a União Internacional de Telecomunicações, outra agência da ONU, recomendam que os fabricantes destes dispositivos avaliem os riscos relacionados ao volume sonoro. Esses sistemas permitem informar o usuário sobre o nível de som e a duração do áudio e para alertar em caso de perigo. “Por enquanto, só temos o nosso instinto” que nos diz se o volume está muito alto, explicou a médica Shelly Chadha, da OMS, em coletiva de imprensa em Genebra. “É como se você dirigisse em uma rodovia, mas sem velocidade ou limite de velocidade em seu veículo. O que propomos é que os seus smartphones sejam equipados com um velocímetro, um sistema de medição para fornecer informações sobre a quantidade de som que está recebendo e dizendo se você exceder o limite”, disse.

Desenvolvido por: EBGE - Editora Brasileira de Guias Especiais | (81) 3097.7060 | sac@ebge.com.br